100 Dias de Arte: 3º dia – Cláudio Gil

O artista carioca Cláudio Gil é professor, calígrafo e designer. Seus trabalhos fogem do padrão tradicional e seus cadernos de estudos já foram publicados na Alemanha, Brasil, Espanha, EUA, Japão, Russia e Ucrânia.

Cláudio Gil, resgata a caligrafia em trabalhos que a revelam como arte. Ele acredita que a caligrafia deve ser praticada de forma independente, sem fixar-se aos instrumentos ou suportes específico: A caligrafia é compreendida como algo que só podemos extrair de dentro de nós. Ela é ao mesmo tempo arte e técnica.

Utiliza-se das exposições para difundir a arte da caligrafia. Dentre elas a mostra Sketchbooks, Reservatórios de Idéias sobre os livros de processo do artista, realizada em 2007 pelo Espaço Furnas Cultural, no Rio, Kalligrápho & non kalligrápho (calígrafo e não calígrafo) no Centro Cultural Justiça Federal Rio de Janeiro e da inauguração do Centro Cultural Correios no Recife, Pernambuco.

Em 2008, foi a vez de São Paulo conferir os traços de Cláudio Gil na Mostra Internacional de Caligrafia, na Galeria Choque Cultural. Os russos, por exemplo, tiveram contato com o trabalho de Cláudio Gil nas quatro edições da Exposição Internacional de Caligrafia, entre 2008 e 2010, nas cidades de São Petersburgo, Moscou e Veliky Novgorod e algumas das suas obras fazem parte do acervo permamente do Museu Contemporâneo de Caligrafia de Moscou, a capital russa.

Cláudio Gil também atua no mercado de design de jóias:

Essa dica veio do Ricardo Quintana. Para saber mais sobre caligrafa e lettering, ACESSE AQUI.

...Shares
Esta entrada foi publicada em Noticias e marcada com a tag , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta