100 Dias de Arte: 4º dia – Yuichi Ikehata

“Declaração

O mundo da realidade e da não-realidade. Eles são muito íntimos, então não é demais dizer que são quase um.
Nós tocamos a não-realidade com a realidade como uma chave e, às vezes, toca a realidade usando uma chave da não-realidade.
A realidade é linda, triste, engraçada e completa, mas não acontece nada lá.
Fragmentos que cortaram a realidade já mostram um mundo fictício.
Eu coleciono os fragmentos, edito, organizo e captura-os.
É apenas um “mito puro”.
No entanto, meu mundo real.

Yuichi Ikehata “

O fotógrafo japonês Yuichi Ikehata cria esculturas realistas de partes do corpo humano usando argila, fio e papel. Ele então fotografa as esculturas e as combina em mundos irrealistas para criar Memória de Longo Prazo (LTM), uma série fotográfica em curso que “coloca o público na posição ambivalente de não saber o que é real e o que não é”.

Atualmente, o artista vive e trabalha em Chiba, Japão. Não é exatamente o tipo de lugar que você imagina que as imagens mortíferas e decompostas de Ikehata ganham vida. Mas, novamente, a compreensão de Ikehata da realidade vem de pequenos fragmentos de momentos, lindos e tristes.

Eles geralmente vêm de dias em que nada de especial acontece. “Recupero esses momentos fragmentados e os reconstruo como imagens surrealistas”, explica o artista.

Esta dica veio da artista e professora Miriã Cavalcanti. Para saber mais sobre como elevar a sua carreira de artista e participar dos Salões de Arte, ACESSE AQUI.

...Shares
Esta entrada foi publicada em Noticias e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta