100 Dias de Arte: dia 16 – Jago

Jacopo Cardillo, conhecido como Jago, é um artista versátil capaz de manipular a pedra, especialmente o mármore a tal ponto em que ele aparente ser macio, quente e vivo. 
Escultor, músico, compositor e cineasta, Jago nasceu em Anagni, Itália em 1987 onde frequentou a escola de arte Academia de Belas Artes, sem completar seus estudos.

Sob as mãos hábeis do artista, o mármore parece abandonar a frieza que o caracteriza, e se transformar em algo muito vivo, quente, feito de carne, sangue, veias e pele. É impressionante ver a rendição de pedra e dobrar suavemente sob a lâmina da faca e do paradoxo que é criado charme envolve o trabalho e faz com que seja inovador e moderno.

Jago, não só é um escultor hábil, observando suas criações vemos como o passado e a tradição combinam com a criatividade, genialidade e visão moderna.

As muitas habilidades artísticas do jovem permitem realizar produtos extremante interessantes onde vídeo, música, escultura e desenho são parte da mesma história e continuamente interagem entre si, dando-nos algo novo, onde clássico atende a harmonia sensata tecnologia moderna.

O artista recebeu diversos prêmios, inclusive recebeu a Medalha Pontifícia, dada a ele pelo cardeal Ravasi e o secretário de Estado, o cardeal Bertone, por Insigne Academia Pontifícia do Panteão, na sede do Conselho Pontifício para a Cultura em Roma, para construção do busto de mármore do então Papa Benedetto XVI.

 

 

Para ficar por dentro da arte, ACESSE AQUI!

 

...Shares
Esta entrada foi publicada em Noticias e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta