Agenda de exposições em junho de 2017

Mês de junho tem muita arte em Campinas e região, confira a agenda!

Obras de Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, Volpi e outros 50 artistas estão no Instituto CPFL

Sessenta e nove obras de 53 artistas de grande relevância no cenário artístico nacional, entre eles Alfredo Volpi, Di Cavalcanti e Tarsila do Amaral, estarão em exposição na Galeria de Artes do Instituto CPFL, em Campinas, entre os dias 10 de maio e 2 de julho, com entrada gratuita.

A mostra “Paisagem na coleção do MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo” vai apresentar ao público a evolução da paisagem na arte brasileira desde os anos 1930 até os dias atuais. A seleção, que tem a curadoria de Felipe Chaimovich, é parte do acervo do MAM paulistano e abrange a diferença entre olhares objetivos e subjetivos, com a exploração de estados afetivos, dos lugares retratados, cenários que permanecem como um tema vivo e atual.

Serviço:

Exposição “Paisagem na coleção do MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo”
Local: Galeria de Arte do Instituto CPFL. R. Jorge de Figueiredo Corrêa, 1632, Chácara Primavera – Campinas. (19) 3756-8000
Data: 10 de maio e 2 de julho
Horário: segunda e terça, das 9h às 18h; quarta e sexta, das 9h às 19h; sábados (13, 27/05; 10 e 24/06), das 14h às 20h
Entrada: gratuita
Visitas monitoradas: o agendamento pode ser feito pelo e-mail agenda@villa7cultura.com.br ou pelo telefone (19) 3258-5290

Imagem: obra “Paisagem”, de Tarsila do Amaral (óleo sobre tela, 1948)
Foto: Romulo Fialdini (divulgação)

 

Espaço das Artes do Ciesp-Campinas recebe a exposição “Visual Artístico”

O mês de junho, no Espaço das Artes do Ciesp-Campinas, terá a exposição “Visual Artístico”, com obras da artista Eufrázia Fregonezi, que mostra seus óleos sobre tela com temas variados. A visitação é gratuita e ocorre até o dia 30, de segunda a sexta, das 8h30 às 17h30.

Serviço:

Exposição “Visual Artístico” – de Eufrázia Fregonezi
Local: Espaço das Artes. Rua Padre Camargo Lacerda, 37, bairro Bonfim – Campinas. (19) 3743-2200
Data: de 2 a 30 de junho
Horário: segunda a sexta, das 8h30 às 17h30
Entrada: gratuita

MAC Campinas expõe acervo de obras desde a década de 1960

 

 

 

 

 

Uma pluralidade de estilos e técnicas está na mostra “Linha do Tempo”, em cartaz no Museu de Arte Contemporânea de Campinas (MACC), que mostra obras do acervo desde a década de 1960. A visitação é gratuita e segue até o dia 23 de julho.

Nesta exposição, o público poderá apreciar obras de Evandro Carlos Jardim, Baravelli, Renina Kats, Regina Silveira, Tomie Othake, Antonio Henrique do Amaral, Ricardo Cruzeiro, Martinho Caires, Pedro Moacir Campos, entre outros nomes expressivos das artes visuais.

Serviço:

Exposição “Linha do Tempo – Décadas do Acervo do MACC”
Local: Museu de Arte Contemporânea de Campinas José Pancetti. Rua Benjamin Constant, 1.633, Centro – Campinas. (19) 2116-0346 e 3236-4716
Data: até 23 de julho
Horário: terça a sábado, das 10h às 18h; quintas, das 10h às 22h; domingos e feriados, 9h às 12h
Entrada: gratuita

“AQUARELANDO NA LIVRARIA”

Exposição de aquarelas de Maria Rita, criadas entre 2013 e 2017, com temas variados.
Local: Livraria Pontes, rua Dr. Quirino, 1223, centro, Campinas.
De 27 de maio a 23 de junho, durante o horário comercial.

Entrada franca.
Os trabalhos estão à venda.

Agenda MASP – MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO

 

 

 

 

 

 

 

 

TOULOUSE-LAUTREC EM VERMELHO

Henri de Toulouse-Lautrec (1864-1901) foi um dos artistas europeus mais importantes da virada do século 19 para o século 20, momento decisivo para a arte moderna e palco para as transformações políticas, econômicas e sociais que até hoje marcam a vida nas cidades.

O MASP apresenta a mais ampla exposição dedicada ao artista no Brasil, abarcando toda a sua produção, desde os primeiros anos, na década de 1880, até o fim de sua vida, e reunindo 75 obras e 50 documentos. Toulouse-Lautrec em vermelho faz alusão ao salão de entrada de uma luxuosa maison close parisiense, que o artista frequentou nos anos 1890 e onde criou uma relação de amizade com as mulheres que ali trabalhavam.

Extrapolando os interiores do salão vermelho, a exposição traz uma profusão de personagens — burgueses, boêmios, trabalhadores, dançarinas e artistas que conviviam em Paris e que fizeram parte do círculo afetivo e artístico de Toulouse-Lautrec.

Período:
30.6.2017 a 1.10.2017

Maiores informações, acesse: http://migre.me/wLQX0

 

...Shares
Esta entrada foi publicada em Agenda, Noticias e marcada com a tag , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta